way2themes

A ÚLTIMA

Após a aprovação da Lei, em dezembro de 2017, na Bolívia (entenda no vídeo abaixo), a população reúne-se nas ruas para protestar:








Fotos - Bernardo Pires Küster


http://www.noticiacristiana.com/sociedad/persecuciones/2018/01/evo-morales-crimen-evangelismo-bolivia.html
Evidências, fatos, dados sobre as ações do comuno-sócio-marxi esquerdismo e sua perversidade. Apesar disso há quem negue, semelhante ao poeta com relação ao amigo morto. Leia:

O SANGUE DERRAMADO

Que eu não quero vê-lo!

Digam à lua que venha
que não quero ver o sangue
de Inácio marcando a areia.

Que eu não quero vê-lo!

A lua de par em par.
Cavalo de nuvens quietas
e a praça parda do sonho
com salgueiros nas barreiras.
Que eu não quero vê-lo!
Que o recordar se me queima.

Avisai todo o jasmim
com sua brancura pequena!

Que eu não quero vê-lo!

A vaca do velho mundo
passava sua triste língua
sobre um focinho de sangues
derramados pela arena,
e os touros de Guisando,
quase morte e quase pedra,
mugiram como dois séculos
fartos de pisar a terra.
Não.

Que eu não quero vê-lo!

Pelos degraus sobe Inácio
com sua morte toda às costas.
Ele buscava o amanhecer,
e o amanhecer não era.
Busca seu perfil seguro,
e o sonho o desorienta.
Busca seu formoso corpo
e encontra seu sangue aberto.
Ai não me digam que o veja!
Não quero sentir o jorro
cada vez, com menos força;
esse jorrar que ilumina
o palanque e se desaba
no veludilho e no couro
da multidão tão sedenta.
Quem me grita que me assome?!
Ai não me digam que o veja!

Não se cerraram seus olhos
quando viu os cornos cerca,
porém as mães mais terríveis
levantaram a cabeça.
E pelas ganadarias,
houve um ar de voz secreta
gritando a touros celestes,
maiorais de névoa pálida.

Não houve em Sevilha príncipe
que lhe possa comparar-se,
nem espada como era a sua,
nem coração de verdade.
Como um rio de leões
sua força maravilhosa,
e como um torso de mármore
a desenhada prudência.
Um ar de Roma andaluza
a cabeça lhe dourava
onde o seu riso era um nardo
de sal e de inteligência.
Que grão toureiro na praça!
Que bom serrano na serra!
Que brando era com as espigas!
Que duro com as esporas!
Que terno com o orvalho!
Que deslumbrante na feira!
Que tremendo com as últimas
bandarilhas todas treva!

Porém já dorme sem fim.
Já os musgos maila erva
abrem com dedos seguros
a flor da sua caveira.
E já seu sangue por aí vem cantando:
cantando por marinhas e por prados,
e resvalando pelos cornos hirtos,
vacilando sem alma pela névoa
tropeçando com milhares de patas
como uma longa, obscura e triste língua,
para formar um charco de agonia
junto ao Guadalquivir de altas estrelas.
Ó branco muro de Espanha!
Ó negro touro de pena!
Ó sangue duro de Inácio!
Ó rouxinol de suas veias!
Não.
Que não quero vê-lo!
Que não há cálix que o contenha,
que não há andorinhas que o bebam,
não há de orvalho luz que o esfrie,
nem canto nem dilúvio de açucenas,
não há cristal que o cubra de prata.
Não.
Eu não quero vê-lo!

Garcia Lorca
Mundo
Trump cria nova divisão para proteger objeção de consciência
O governo dos Estados Unidos anunciou nesta quinta-feira a criação de uma nova divisão de Consciência e Liberdade Religiosa dentro do Departamento de Saúde para proteger a objeção de consciência na hora de prover certos serviços de saúde, como abortos e tratamentos para pacientes transgênero.

A nova seção, que será parte do Escritório de Direitos Humanos do departamento, ficará encarregada de investigar as queixas registradas pelos trabalhadores do setor de saúde nas quais há a alegação de que os centros violaram seus direitos religiosos, segundo afirmou o próprio serviço de saúde.

"A divisão foi estabelecida para restaurar a implementação das leis federais que protegem o direito fundamental e inalienável de liberdade de consciência e religião", afirmou em um comunicado o Departamento de Saúde.

O secretário de Saúde em funções, Eric Hargan, indicou que Trump "prometeu aos americanos que seu governo defenderia vigorosamente os direitos de liberdade de consciência e religião e que essa promessa está sendo cumprida hoje".

Em seu site, a nova divisão indica que busca proibir a coerção em aspectos como o aborto, a esterilização e o suicídio assistido, entre outros, em programas e atividades financiadas ou dirigidas pelo serviço público.

Por sua vez, o diretor do Escritório de Direitos Civis do Departamento de Saúde, Roger Severino, insistiu que "ninguém deveria ser forçado a escolher entre ajudar uma pessoa doente e viver segundo suas convicções morais e religiosas mais profundas".

Além disso, Severino acrescentou que o objetivo é "ajudar a garantir que as vítimas da discriminação ilegal" por esses motivos "encontrem justiça", pois considerou que "os grandes e pequenos governos trataram com hostilidade, ao invés de proteção, as objeções de consciência, mas a mudança chegou".

A decisão supõe uma vitória para as posições mais conservadoras e os grupos contrários ao aborto, e chega na véspera da chamada Marcha pela Vida, uma manifestação anual que acontece na capital, Washington.

O presidente dos EUA, Donald Trump, se dirigirá amanhã da Casa Branca e via satélite aos participantes da marcha.

Após o anúncio do departamento, a líder dos democratas no Comitê de Saúde do Senado, Patty Murray, disse hoje que está "profundamente preocupada" pelo uso que o governo faz do Escritório de Direitos Humanos como uma "ferramenta" para "restringir o acesso ao serviço de saúde para pessoas transgênero e mulheres", segundo declarações veiculadas pela imprensa local.


Selfie ajuda polícia canadense a desvendar assassinato
Foto publicada no Facebook ajudou a polícia a descobrir que jovem havia sido estrangulada com o cinto da amiga

A polícia do Canadá foi capaz de solucionar um crime que aconteceu em 2015 graças a uma selfie no Facebook. A foto das amigas Cheyenne Rose Antoine de 21 anos e Brittney Gargol de 18, publicada horas antes do crime, mostra o cinto que Antoine utilizou para estrangular Gargol. Jovem diz estar arrependida do crime.

O assassinato aconteceu em março de 2015. Horas antes, Antoine postou no Facebook uma selfie junto com a amiga, em que aparece utilizando o cinto que, horas mais tarde, foi encontrado ao lado do corpo de Gargol.

A jovem foi encontrada perto de um aterro em Saskatoon, na província de Saskatchewan, com sinais de estrangulamento.

Na manhã seguinte, Antoine chegou a postar no Facebook uma mensagem de preocupação, na tentativa de despistar os policias. “Cadê você? Não deu mais notícias. Espero que tenha chegado bem em casa”, escreveu.

A versão inicial que Antoine apresentou à polícia era de que as duas tinham ido a vários bares antes de Gargol sair com um homem desconhecido, enquanto Antoine foi ver o tio. A polícia suspeitou da veracidade do depoimento, então decidiu reconstituir a movimentação das duas meninas por meio dos posts de Antoine nas redes sociais.

Quando a polícia finalmente chegou até ela, Antoine confessou o crime, mas disse que não se lembrava de tê-lo feito. Segundo ela, as duas estavam bêbadas e tinham fumado maconha, quando entraram em uma discussão.

Em nota emitida por meio de seu advogado, a jovem afirmou estar arrependida e que jamais se perdoará. “Eu nunca me perdoarei. Nada que eu diga ou faça trará ela de volta. Eu lamento muito, muito… Isso não deveria ter acontecido”, afirma a nota.

Ela foi condenada na segunda-feira a sete anos de prisão por assassinato em segundo grau (o correspondente no Brasil ao homicídio doloso, que é quando há intenção de matar).

“Não conseguimos deixar de pensar em Brittney, no que aconteceu naquela noite, no que ela deve ter sentido lutando por sua vida”, disse Jennifer Gargol, tia da vítima, no tribunal.

Segundo a BBC, o advogado de Antoine disse que sua cliente foi à polícia um mês antes do assassinato para denunciar maus-tratos cometidos pelos pais adotivos, e que ela teria sofrido abusos similares no abrigo para crianças no qual viveu em Saskatchewan.

Promotores dizem que filhos da família Turpin ficaram 'acorrentados por meses'
Promotores da Califórnia, nos Estados Unidos, detalharam nesta quinta-feira as acusações de abusos cometidos pelos pais de 13 crianças encontradas acorrentadas e trancafiadas na casa da família.

David Turpin, de 56 anos, e Louise Turpin, 49, são acusados de tortura, abuso e prisão ilegal, segundo o procurador Mike Hestrin explicou a repórteres.

Pouco mais tarde, em juízo, o casal se declarou inocente dos crimes.

Mas, segundo Hestrin, todos os 13 irmãos foram encontrados severamente desnutridos.

Ainda segundo ele, a adolescente que conseguiu fugir de casa no início da semana e denunciar os abusos planejou por dois anos escapar com os irmãos.

Ela fugiu por uma janela com um dos irmãos - que no entanto ficou com medo e voltou para casa.
Castigos

Os filhos dos Turpin, que têm idade entre dois e 29 anos e foram escolarizados em casa, estão em tratamento no hospital desde que foram libertados.

Hestrin contou que o casal punia os filhos amarrando-os - primeiro usando cordas e depois os acorrentando na cama com correntes e cadeados. Os castigos podiam durar de semanas a meses.

Se forem condenados por todas as acusações, cada um dos cônjuges pode receber pena de 94 anos de prisão.

Os 13 irmãos foram encontrados com aparência de doentes em uma casa suja e mal-cheirosa, segundo policiais haviam revelado anteriormente. Os agentes disseram que, inicialmente, pensaram que todas as crianças eram menores de idade, mas depois perceberam que alguns eram na verdade adultos desnutridos.

Hestrin disse que, no momento da chegada dos policiais, três das crianças estavam acorrentadas a camas.
As acusações contra David e Louise Turpin:
12 acusações de tortura
Uma acusação contra David Turpin de ato obsceno contra uma criança
7 acusações de abuso contra adulto dependente
6 acusações de negligência/abuso de crianças
12 acusações de prisão ilegal



Brasil
Julgamento De Lula & Smartmatic No Processo Eleitoral: A Esquerda Aposta Na Inviabilização Das Eleições
Está evidente no horizonte político imediato a intenção dos globalistas e dos comunistas, que fazem o aparelhamento das instituições de Estado do país, a intenção deliberada de levar o processo eleitoral desse ano para a ilegalidade por meio da criação de um impasse político institucional que possa ao fim e ao cabo inviabilizar as eleições. Esse impasse vem sendo construído em duas frentes:

a) Para o julgamento do chefe petista no TRF-4 na próxima semana, vem sendo articulado um esforço no sentido de fazer com que o resultado do julgamento venha permitir a criação de brechas legais para que o condenado pela justiça em primeira instância possa concorrer nas eleições, ainda que sub judice. A presença de um condenado pela justiça disputando o cargo de presidente da república por meio de recursos amparados nas brechas judiciais irá representar um elemento de conturbação do processo eleitoral que, no limite, poderá levar à sua inviabilização.

b) As ações do TSE, como já estamos afirmando há muito tempo aqui no Crítica Nacional, têm sido no sentido de trazer as eleições para o campo da ilegalidade. Primeiramente pela decisão política tomada pela côrte eleitoral aparelhada de não cumprir o que determina a lei, ao recusar-se a implantar o voto impresso em todas as urnas. Em segundo lugar, pela disposição do tribunal em trazer uma empresa venezuelana já condenada por fraudes eleitorais em outros países para participar do processo eleitoral.

Para esquerda interessa estimular a desesperança e a elevada abstenção
Tanto a ações do TSE, que encontram-se já no limiar da ilegalidade, quanto as pressões que vêm sendo feitas sobre juízes do TRF-4, deixam claro um fato inequívoco: o interesse de segmentos globalistas e comunistas em inviabilizar as eleições ou jogar o processo eleitoral no descrédito junto à população, para dessa forma estimular a máxima abstenção possível. Um elevado índice de abstenção, decorrente do descrédito estimulado, é o que poderá garantir que a fraude seja realizada com êxito. Essa é a estratégia que tem sido usada pela esquerda e pelos globalistas no resto do mundo.

Muitos segmentos políticos do campo da direita não estão percebendo essa estratégia da esquerda e dos globalistas e estão, ainda que involuntariamente, colaborando com essa estratégia. E colaboram ao confundirem a denúncia, que obviamente deve ser feita, com a propagação da desesperança, ao passarem a ideia de que processo já é todo viciado e que nada pode ser feito. A disseminação da ideia de um processo já viciado contra o qual nada pode ser feito corresponde exatamente ao que a esquerda e os globalistas desejam.

Existe muita coisa a ser feita, e que pode e deve ser feita, para assegurar que as eleições ocorram sem fraudes e com elevada participação dos eleitores. Pois nessa condições, não há dúvida alguma de que os comunistas-globalistas serão derrotados e a direita sairá vitoriosa. O que a direita precisa nesse momento é usar da inteligência política para articular um movimento político e de massas para exigir que o processo eleitoral ocorra de modo transparente e dentro da lei.

Porta-vozes não oficiais dos segmentos instituídos da sociedade brasileira, e ocupados essencialmente com a defesa e a soberania da nação, já emitiram o recado claro de que não irão permitir que um condenado pela justiça venha conturbar o processo eleitoral, nem que este processo seja comprometido ou viciado para impedir a livre manifestação da vontade da maioria. Resta às lideranças políticas da direita compreender esse recado e tomarem as ações necessárias. #CriticaNacional #TrueNews


Atropelamento em Copacabana mata bebê e deixa feridos
Carro desgovernado invadiu o calçadão da praia e atropelou cerca de 15 pessoas

Um bebê de 8 meses morreu na noite desta quinta-feira após um carro desgovernado invadir o calçadão da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, e atropelar mais de dez pedestres. A vítima, uma menina chamada Maria, foi levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro depois do atropelamento, mas não resistiu aos ferimentos.

O veículo, um Hyundai HB20 preto, trafegava na Avenida Atlântica e invadiu o calçadão por volta das 20h30, atropelando diversos pedestres até parar na faixa de areia. Pelo menos dezesseis pessoas ficaram feridas. Entre os casos mais graves, um sofreu traumatismo craniano e outro, fratura exposta.
Motorista

O motorista foi detido e levado para a 12º Delegacia de Polícia, em Copacabana. O homem que dirigia o carro se chama Antonio de Almeida Anaquim e tem 41 anos. Ele afirmou às autoridades que sofreu um ataque epilético no momento do acidente. A Polícia Militar afirmou que “não se trata de um atentado terrorista”.

Segundo os PMs, dentro do carro de Anaquim havia medicamentos para epilepsia. Após prestar depoimento, ele seria levado ao Instituto Médico-Legal (IML) para realizar exames de saúde que poderiam comprovar problema médico. Pessoas epiléticas podem dirigir automóveis, desde que comprovem não sofrer crises frequentes.

O coronel Murilo Angelotti, comandante do 17.º Batalhão da PM, em Copacabana, informou que Anaquim relatou ter sofrido um “apagão”.
Feridos

De acordo com os bombeiros, os feridos receberam atendimento de emergência no local e depois foram encaminhadas para hospitais da região pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Nove feridos, entre eles sete adultos e duas crianças, foram levados ao Hospital Municipal Miguel Couto, no Leblon, na zona sul. Segundo o hospital, a vítima mais grave internada na unidade teve traumatismo craniano. Outra sofreu fratura exposta e passava por uma cirurgia na madrugada de hoje. Outros feridos foram levados ao Hospital Municipal Souza Aguiar, no centro da cidade.


Temer diz que Rocha Loures não arrecadava dinheiro em seu nome

Em respostas à PF, presidente também nega que tenha autorizado ex-assessor a tratar de decreto de portos com empresários do setor

O presidente Michel Temer (MDB) entregou ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta quinta-feira suas respostas às 50 perguntas formuladas pela Polícia Federal (PF) no inquérito que apura se empresas do setor portuário foram beneficiadas por meio do Decreto dos Portos, editado por Temer. Relatado no STF pelo ministro Luís Roberto Barroso, o inquérito tem entre os investigados, além do presidente, o ex-assessor presidencial e ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures, o dono e presidente da Rodrimar, Antônio Celso Grecco, e o executivo Ricardo Conrado Mesquita. A empresa opera no Porto de Santos, tradicional área de influência política de Temer.

“Não recebi nenhuma oferta de valor para inserir dispositivos mais benéficos no Decreto dos Portos, ainda que em forma de doação de campanha eleitoral. Em tal hipótese, minha reação seria de enérgica repulsa, seguida da adoção das medidas cabíveis”, afirma Michel Temer em resposta à PF.

O presidente negou ter autorizado Rocha Loures, flagrado pela PF com uma mala recheada com 500.000 reais da JBS, a arrecadar dinheiro em seu nome. “Nunca solicitei que o Sr. Rodrigo Rocha Loures recebesse recursos de campanha ou de qualquer outra origem em meu nome”, diz Temer. “Nunca solicitei que o Sr. Rodrigo Rocha Loures recebesse recursos de executivos do Grupo JBS em meu nome. Nenhuma razão haveria para tanto”, completa.

Questionado pela PF sobre sua relação com os executivos da Rodrimar, Temer nega conhecer Mesquita e diz ter se encontrado “rapidamente, em duas ou três oportunidades” com Grecco, sem ter tratado com ele de demandas do setor portuário. Um dos encontros se deu, conforme o presidente, “em uma festa de aniversário de um amigo comum”.

O inquérito foi aberto a partir de grampos telefônicos da Operação Patmos, deflagrada pela PF em maio de 2017 com base nas delações de executivos do Grupo J&F, que controla a JBS. Em conversas gravadas, Rodrigo Rocha Loures aparece articulando com Ricardo Mesquita sobre o decreto e tratando com integrantes do governo, incluindo o presidente, sobre o assunto.

Em um telefonema a Gustavo do Vale Rocha, subchefe para assuntos jurídicos da Casa Civil, Rocha Loures tentou convencê-lo da necessidade de discutir uma medida que beneficiaria empresas com concessões anteriores ao ano de 1993, a exemplo da Rodrimar, que tem um contrato nestas condições no Porto de Santos. “Realmente é uma exposição muito grande para o presidente se a gente colocar isso… já conseguiram coisas demais nesse decreto”, advertiu Gustavo Rocha, que ouviu de Rocha Loures que era importante ouvir os interessados.

“A normatização trazida pelo novo Decreto não é ilegal. Considerou-se que a inserção dos contratos anteriores a 1993 não possuía respaldo jurídico para serem alcançados pela prorrogação do prazo. Por essa razão as concessionárias anteriores àquela data não foram incluídas”, afirma emedebista, em resposta ao questionamento da PF sobre a “exposição ao presidente” citada no telefonema.

O ex-assessor presidencial também tratou com Temer ao telefone sobre o decreto. Poucos minutos depois, ligou para Ricardo Mesquita, da Rodrimar, para atualizá-lo sobre a edição da medida. “É isso aí, você é o pai da criança, entendeu?”, respondeu Mesquita.

O presidente nega que tenha autorizado Rodrigo Rocha Loures a tratar em seu nome com empresários do setor portuário ou a receber recursos de empresas do ramo em retribuição ao Decreto dos Portos. “Reitero a agressividade, o desrespeito e, portanto, a impertinência, por seu caráter ofensivo, também dessa questão”, critica Michel Temer.

Em outro diálogo gravado pela PF, entre Rodrigo Rocha Loures e o ex-diretor de relações institucionais da JBS Ricardo Saud, o ex-assessor de Temer sugeriu o nome de Ricardo Mesquita como alternativa para receber o dinheiro da JBS, ideia que não agradou a Saud. Na mesma conversa, Rocha Loures afirma que “Edgar” seria um dos operadores viáveis à coleta das propinas da empresa porque “Yunes” e “coronel” não poderiam mais fazê-lo. Ele se referia ao advogado José Yunes e ao coronel aposentado da Polícia Militar João Baptista Lima Filho, ambos amigos de longa data do presidente.

Em respostas à Polícia Federal, Michel Temer diz que também não autorizou Yunes e Lima Filho a receberem recursos de empresas beneficiadas pelo Decreto dos Portos. O presidente negou conhecer Edgar Safdié, empresário a que, segundo a PF, Rodrigo Rocha Loures se referiu na sugestão a Ricardo Saud.

Pernambuco
Polícia apreende adolescente com 150 kg de maconha e pistola no Grande Recife
Ação da PM no bairro do Desterro, em Abreu e Lima, na tarde desta quinta (18), também resultou na apreensão de um carro roubado e de uma motocicleta.

Polícia Militar de Pernambuco apreendeu cerca de 150 kg de maconha, uma pistola 9 milímetros, um carro roubado e uma motocicleta, no bairro do Desterro, no município de Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife. A ação policial ocorreu na tarde desta quinta-feira (18) e resultou, ainda, na apreensão de uma adolescente de idade não informada pela corporação.

As apreensões foram realizadas por policiais militares do 11º e 17º Batalhões da PM. Durante a ação, também foram apreendidos um quilo de pó branco, que a corporação suspeita ser cocaína, e uma balança de precisão.

De acordo com a PM, a motocicleta apreendida no local era utilizada para a distribuição da droga. A adolescente e o material apreendido foram conduzidos para a delegacia de Abreu e Lima.


Dupla é presa com moto furtada do pátio da Polícia Rodoviária Federal no Recife
Os dois homens presos, de 32 e 35 anos, foram encontrados com o veículo na comunidade do Curado, às margens da BR-101, nesta quinta-feira (18).

Dois homens, de 32 e 35 anos, que estavam com uma motocicleta furtada do pátio da Polícia Rodoviária Federal (PRF) foram presos nesta quinta-feira (18). Segundo a corporação, o veículo furtado durante a madrugada foi encontrado na comunidade do Curado, às margens da BR-101, na Zona Oeste do Recife, após uma denúncia anônima.

Ao chegarem ao local, que fica próximo ao Centro de Abastecimento Alimentar de Pernambuco (Ceasa), agentes do Núcleo de Operações Especiais e da Delegacia Metropolitana da PRF encontraram o veículo com a dupla. A moto estava estacionada na residência do mais novo, que informou à corporação ter passagem na polícia por porte de drogas.

Já o homem mais velho possui antecedentes criminais por furtos e danos ao patrimônio, de acordo com a PRF. A dupla detida foi levada, junto com a moto, para o Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri), no bairro de Afogados, na Zona Oeste do Recife.

Segundo a PRF, os dois homens presos devem responder pelo crime de furto qualificado. A pena inclui multa e reclusão, de dois a oito anos.


Alerta de chuvas moderadas a fortes no Recife até o sábado
Alerta foi emitido pela Apac no fim da tarde desta quinta-feira

O Recife deve ter chuvas moderadas a fortes nas próximas 48 horas. O alerta foi emitido no fim da tarde desta quinta-feira (18) pela Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac). A previsão é válida até o início da tarde deste sábado (20).

Segundo a Apac, as chuvas são provocadas por nuvens vindas do oceano e que começaram já nesta quinta-feira na Zona da Mata Norte. De acordo com o meteorologista Vinícius Gomes, a previsão é de que as chuvas se intensifiquem nesta sexta-feira (19) e alcancem toda a Região Metropolitana do Recife, a Zona da Mata e o Agreste. A previsão é de que diminua a intensidade no sábado pela manhã até o início da tarde.

A Defesa Civil do Recife orienta que moradores de locais de risco devem procurar abrigo em locais seguros. A Defesa Civil mantém um plantão permanente de 24h, podendo ser acionada pelo Fone 0800 081 3400. A ligação é gratuita.


Inscrições para o Sisu são antecipadas para o dia 23 de janeiro
Podem concorrer estudantes que tenham feito o Enem 2017 e obtido nota acima de zero na prova de redação

Atenção, interessados em disputar uma vaga nos cursos das universidades e institutos federais do País: a abertura das inscrições do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foi antecipada para 23 deste mês e vai até as 23h59 (horário de Brasília) do próximo dia 26. O início das inscrições estava datado para o dia 29 deste mês.

O anúncio foi feito pelo ministro da Educação, Mendonça Filho, nesta quinta-feira (18), durante coletiva de imprensa na qual foi divulgado o resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2017.

É por meio do Sisu, o sistema informatizado do MEC, que as instituições públicas de educação superior oferecem suas vagas aos estudantes. A forma de avaliação é feita pelas notas obtidas no Enem. A seleção ocorre duas vezes por ano e cada candidato pode fazer até duas opções de curso. Os estudantes que tenham feito o Enem 2017 e obtido nota acima de zero na prova de redação podem concorrer Ao todo, são 239.601 vagas em 130 instituições, entre universidades federais, institutos federais de educação, ciência e tecnologia e instituições estaduais.

Os candidatos vão precisar da senha na Página do Participante para consultar as vagas que serão disponibilizadas pelas universidades Quem esqueceu da sua senha pode fazer a recuperação acessando o site do Enem, na página do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep). No site, os estudantes têm três opções para a recuperação da senha: para quem esqueceu apenas a senha, para quem esqueceu a senha e o e-mail e, ainda, para quem esqueceu senha, e-mail e celular. O resultado da seleção estará disponível no dia 29 de janeiro.


Greve dos médicos do Recife deixa cinco mil sem atendimento
Segundo o Simepe, aproximadamente cinco mil pessoas vão ficar sem atendimento nas unidades de saúde da cidade

A greve dos médicos municipais do Recife foi deflagrada nesta quinta-feira (18). A principal reclamação é a insegurança, por conta da retirada dos serviços de segurança em 2016. Segundo o Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe), são aproximadamente cinco mil pessoas sem atendimento nas unidades de saúde da cidade.

Além da falta de segurança, as reivindicações da categoria incluem pedidos por melhorias nas estruturas físicas das unidades, aumento salarial, readequação de novos profissionais e uma política de abastecimento de medicamentos e utensílios básicos para o atendimento.

O Simepe alega a falta de diálogo do governo e a previsão é que se estenda para os próximos dias. “Não adianta o prefeito estar aberto a escutar se ele não faz nenhuma proposição sobre nossas reivindicações. É o mesmo que nada”, destacou o presidente do Simepe, Tadeu Alencar.

A greve se estenderá pelo menos até quinta-feira da próxima semana (25), quando a categoria aguarda chegar a um denominador comum com a Prefeitura do Recife. Caso não haja acordo, a paralisação se estenderá podendo afetar outras áreas da saúde.

Atendimento
Os atendimentos nas Unidades de Saúde da Família (USF) e Centro de Apoio Psicosocial (CAP) estão paralisados. De acordo com o Simepe, são 251 equipes médicas que integram esses núcleos e todas estão aderindo à greve. A paralisação só não afeta os serviços de maternidade, emergência e urgência, realizados nas policlínicas.

No posto de saúde União da Vila, no Espinheiro, Zona Norte, a situação estrutural é precária. Fiações expostas, acúmulo de lixo, falta de torneiras, água parada e materiais inutilizados são alguns dos problemas do posto de saúde que há 4 meses era improvisado em um contêiner. “Este já é o upgrade e tá assim”, observou Tadeu Alencar, presidente do Simepe.

A idosa Amara da Silva, 56 anos, foi ao posto União da Vila realizar a consulta que dará continuidade à sua medicação, mas não encontrou atendimento. “Eu venho aqui de três em três meses e sem essa receita vou ficar sem remédio”.

Resposta
Em nota, a Secretaria de Saúde do Recife afirma ter realizado várias reuniões de negociação com o Simepe e diz continuar aberta ao diálogo com a categoria.

Confira a nota na íntegra:
A Prefeitura do Recife informa que realizou diversas reuniões de negociação com o Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe) e continua aberta ao diálogo. Os médicos servidores do município tiveram ganhos cerca de 10% acima da inflação desde 2013. Foram nomeados 767 novos médicos no período. Com relação às condições de trabalho, a Prefeitura realizou, em apenas cinco anos, R$ 200 milhões de investimentos nas unidades de saúde, o que é mais do que os 10 anos anteriores.

Com EFE, g1pe, folhape, BBC, Crítica Nacional.
Cidadãos da província de Chapare, próximo à Cochabamba, afirmaram ter visto muitos caminhões com ARMAMENTO pesado indo para as grandes cidades. O temor e a insegurança é geral, pois haverá uma grande paralização na próxima segunda-feira (22) reivindicando o fim do novo Código Penal e da ilegítima reeleição de Evo Morales. A retaliação do governo é quase certa. Alguns relataram que há paramilitares do Governo que são médicos cubanos infiltrados e que há russos entre deles.

Somos a mídia que importa.


Bernardo Pires Küster 
Nossa, benza-te Deus! A interjeição daquela senhora acompanhada por outra, enquanto olhava para a mangueira carregadas de frutos chamou-me atenção imediatamente para a árvore cheiinha de mangas-espada. Admirar a flora com uma expressão tão terna só me fez lembrar do Plantador primeiro, cuja Palavra é Lei e tudo que existe desde o princípio fez-se.
O paradoxo da incompatibilidade é predileção pelo fingimento de ser o que nunca foi. É maquiavelismo, a priori, a verdade conviver à mesma mesa que a mentira. De Gaulle certa vez disse "Como nenhum político acredita no que diz, fica sempre surpreso ao ver que os outros acreditam nele."
O sistema político engole sempre os mais fracos, os espiritualmente mais elevados se manterão erráticos, ainda que presos ao conjunto de normas de seus valores morais, inibidos graças ao intenso valor que damos à mediocridade.

E não será por isto que serão sempre os piores os que ambicionam cargos no Estado?

Ricardo Costa
No ano de 1917, em uma Nova York cheia de carências, Vito, um ítalo-americano humilde e trabalhador, chegou em casa e presenteou sua esposa com uma fruta - Vito acabara de perder o emprego, mas mantinha o olhar firme e o sorriso seguro.

Ela olhou para a mesa, viu o presente, sorriu candidamente e disse, cheia de ternura.

- Que bela pêra!

Então, eles jantaram e conversaram sobre a vida. Acredito que tenham feito amor, depois dos pratos lavados e da cozinha limpa.

Eles tiveram quatro filhos, e permaneceram juntos por toda a vida, até o dia em que Vito morreu, após passar mal enquanto brincava com o neto.

No ano de 2018, na metrópole paulista plena de excessos, Bruno, um analista de sistemas com renda mensal de muitos salários mínimos, colocou vinte bolsas cheias de compras no chão da cozinha - Bruno tinha ficado quinze minutos na fila do Pão de açúcar.

Sua esposa vasculhou atentamente as compras, fez uma cara de insatisfação e falou:

- Bruno, cadê o Activia? Esqueceu de novo, seu imprestável? Não é possível!

Então, eles brigaram por cinco minutos e um xingou a mãe do outro.

Enzo, de onze anos, nem ouviu. Ele estava escutando sua playlist no spotfy, com fones de ouvido no volume máximo. Enzo está na psicopedagoga desde os nove.

Bruno saca tudo sobre computadores, Vito sabia como administrar uma famiglia.

Alexandre Archer
Petralhas imundos me enviam mensagens dizendo que Lula não é responsável pelo que ocorre na Venezuela. Então leia o trecho de um discurso de Lula:

“Em função da existência do Foro de São Paulo, o companheiro Marco Aurélio tem exercido uma função extraordinária nesse trabalho de consolidação daquilo que começamos em 1990… Foi assim que nós, em janeiro de 2003, propusemos ao nosso companheiro, presidente Chávez, a criação do Grupo de Amigos para encontrar uma solução tranqüila que, graças a Deus, aconteceu na Venezuela. E só foi possível graças a uma ação política de companheiros. Não era uma ação política de um Estado com outro Estado, ou de um presidente com outro presidente. Quem está lembrado, o Chávez participou de um dos foros que fizemos em Havana. E graças a essa relação foi possível construirmos, com muitas divergências políticas, a consolidação do que aconteceu na Venezuela, com o referendo que consagrou o Chávez como presidente da Venezuela.

“Foi assim que nós pudemos atuar junto a outros países com os nossos companheiros do movimento social, dos partidos daqueles países, do movimento sindical, sempre utilizando a relação construída no Foro de São Paulo para que pudéssemos conversar sem que parecesse e sem que as pessoas entendessem qualquer interferência política.”

O discurso completo pode ser encontrado no site da biblioteca presidencial, com o título "Discurso do Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva na reunião do Conselho de Cúpula do Mercosul", realizado em 02 de julho de 2005. (http://www.biblioteca.presidencia.gov.br/presidencia/ex-presidentes/luiz-inacio-lula-da-silva/discursos/1o-mandato/2005/02-07-2005-discurso-do-presidente-da-republica-luiz-inacio-lula-da-silva-na-reuniao-do-conselho-de-cupula-do-mercosul)

Essa é apenas uma prova entre milhares que podem ser encontradas nas atas do Foro de São Paulo, nos documentos do PT e em outros pronunciamentos de Hugo Chávez, Maduro, Lula, Fidel e outros líderes genocidas da esquerda.

Leandro Ruschel

Nós precisamos exigir que o TSE cumpra a lei do voto impresso. Nós não podemos aceitar que a fraudulenta empresa ‘Smartmatic' continue a fornecer suporte técnico para este tribunal. Precisamos de organização e o alvo agora é o TSE, que parece não estar a serviço do Brasil ou da lei.

Claudia Wild