way2themes

A ÚLTIMA

Meghan Markle, a nova princesa britânica, é uma feminista revolucionária que vai mudar a realeza? Vejamos.

Para se casar com Harry ela teve que abrir mão de muitas coisas e se adequar à família real. Alguns exemplos:
- Ela não pode mais votar, nem expressar opiniões políticas. Todos os seus posicionamentos devem ser aprovados pela assessoria da família real antes de serem divulgados.
- É preciso seguir uma etiqueta de linguagem corporal. Ela não pode mais, por exemplo, cruzar as pernas em público, pois isso é considerado deselegante, e também há instruções específicas sobre como segurar a xícara de chá.
- Ela teve de abrir mão da carreira de atriz. Também não pode tirar selfies com fãs nem dar autógrafos. Todas as suas fotografias devem ser tiradas por um fotógrafo real, e aprovadas pela assessoria antes de serem publicadas.
- Ela apagou todos os perfis em redes sociais. Meghan tinha um blog há vários anos, onde publicava textos sobre viagens, beleza, moda, e outras reflexões, que também teve de ser apagado. Agora suas aparições e publicações serão apenas postadas nos perfis oficiais da família real.
- Suas roupas, cabelo, maquiagem e até cores dos esmaltes devem ser aprovadas pela assessoria. Ela é proibida, por exemplo, de pintar as unhas de cores vivas. Também não pode usar saias e vestidos sem meia-calça nude.

Há várias outras regras como, por exemplo, não comer mariscos, e não dormir antes da rainha. Mas, antes que alguém se revolte, essas são as regras de etiqueta e bom senso que a realeza segue. Algumas delas visam evitar polêmicas e interferências políticas, outras são pela segurança ou apenas bom senso.

Meghan não está se submetendo a nada disso forçada, mas, obviamente, essa submissão não cabe no discurso feminista. Todo relacionamento exige sacrifícios e adaptações. Por mais que o feminismo insista em colocar o homem como inimigo, um relacionamento pede dedicação mútua e ajustes de ambos os lados. Meghan parece estar aprendendo isso.

Não faz sentido ver na ex-atriz um ícone de mudança na família real, nem interpretar que ela está dando sinais de feminismo no vestido, no cabelo, na respiração, ou no branco do olho. Ela está casando, entrando para a família do noivo, e, como em todo casamento, é preciso dedicação e adaptações. O feminismo, assim como toda ideologia vitimista, coloca o egoísmo no centro das questões e culpa o mundo pelos seus problemas. O amor, no entanto, nos ensina o altruísmo, vivendo pelo bem do outro, cuidando do outro, zelando pela alma do outro.

Quando o amor verdadeiro aparece, as ideologias se vão. Esse é o segredo para fazer de qualquer relacionamento, seja você plebéia ou princesa, um conto-de-fadas.
Quem omite o terror do Hamas molha as mãos com o sangue dos palestinos que não conseguem fugir do terror que o radicalismo lhes infringe.

Querem liberdade para os palestinos? Libertem os palestinos do Hamas!


Do Tradutores de Direita
Instituições como a Planned Parenthood, maior promotora da agenda abortista no mundo, foram duramente afetadas pelo governo de Donald Trump, que vem anunciando cortes de financiamento público para esse tipo de atividade. Isso pode ser um golpe mortal na chamada “indústria do aborto”, que se utiliza do discurso de promover “saúde pública” para matar crianças no ventre.

Durante a campanha eleitoral de 2016, esse antagonismo ficou muito claro quando a Planned Parenthood se engajou na tentativa de eleger a democrata Hillary Clinton. Com o apoio dos grupos conservadores e uma agenda “pró-vida”, uma das primeiras medidas de impacto anunciadas por Trump assim que assumiu o poder foi anunciar um grande corte de verbas e novas regras que dificultavam a promoção do aborto.

A medida garantiu a ele o prêmio de “Personalidade Pró-Vida do ano”. Agora, o presidente dos Estados Unidos irá cortar ainda mais o repasse a clínicas que ofereçam ou mencionem a possibilidade de realização do procedimento de aborto a seus pacientes.

A Planned Parenthood, que comanda uma rede de clínica de aborto nos EUA e fazem um poderoso lobby pela legalização mundial do aborto junto às Nações Unidas, será a maior afetada. A medida de Trump evitará que cerca de U$ 60 milhões sejam repassados à rede.

“A proposta não necessariamente tira os fundos da Planned Parenthood, desde que eles estejam dispostos a desvincular a verba pública do aborto como método de planejamento familiar”, explicou um funcionário do governo Trump à rede americana CNN.

“Quaisquer beneficiários que realizem, apoiem ou encaminhem [pacientes] para o aborto têm uma escolha: desvincularem-se do aborto ou financiarem suas atividades com fundos arrecadados no setor privado.”

A secretária de imprensa da Casa Branca, Sarah Sanders, afirmou que a proposta “cumpre a promessa de Trump de continuar a melhorar a saúde das mulheres e garantir que fundos federais não sejam usados para financiar a indústria do aborto”.

Apesar da mudança nas lei no ano passado, impedindo que o dinheiro federal financiasse diretamente procedimentos abortivos, grupos como a Planned Parenthood continuavam se beneficiando do financiamento público por oferecer outros serviços, como exames anuais ou de rotina.

A nova regra, assinada por Trump, estabelece que esses serviços precisam ser realizados em um local diferente e operados por outros funcionários. Somente assim a instituição continuará recebendo dinheiro do governo. Ainda assim, esse repasse só poderia ser utilizado para “serviços não relacionados ao procedimento abortivo”.

A maior reação não veio das clínicas, mas do partido democrata. Alegando que Trump não poderia “negar acesso à saúde pública”, um grupo de deputados e governadores de 19 estados americanos entraram com um processo para reverter a mudança na lei assinada esta semana na Casa Branca.

Caso perca de vez o dinheiro do governo, a Planned Parenthood, que realiza cerca de 350 mil abortos por ano nos EUA, deverá intensificar seus planos de expansão para a América Latina. Apoiada por ONGs como as ligadas à George Soros, sua promoção junto à ONU advoga o ensino de “programas de educação sexual” desde o ensino fundamental, incluindo o aborto como “medida contraceptiva”. Com informações de Lifesite

Originalmente https://noticias.gospelprime.com.br/trump-golpe-mortal-industria-do-aborto/?utm_source=facebook&utm_medium=social&utm_campaign=gospelprime
Maduro será presidente até morrer, eu disse isso quando ele assumiu pela primeira vez e sigo prevendo. Ditadores de esquerda são eternos no poder porque destroem a economia a ponto de cada pedaço de pão sair da mão do ditador. Quanto menos pão, maior a necessidade de ser fiel a ele.

Quando Maduro morrer, daqui a algumas décadas, o país com as maiores reservas de petróleo de todo planeta será também o mais miserável. Cerca de 2/3 da população havida quando ele assumiu terá emigrado. O restante será dividida entre uma elite de traficantes de drogas e dirigentes estatais (na Venezuela, corresponde às mesmas pessoas em ambas atividades), e uma massa desnutrida e incapaz de qualquer reação. Aí então é possível que o sucessor, que virá da cleptocracia, resolva tentar atrair os emigrados de volta, mudando as diretrizes com cuidado.

Que sirva de lição a todos os povos: se não quer um destino Venezuela para seu país, nunca vote na esquerda.
Mundo
Legistas já identificaram 20 corpos das vítimas de acidente aéreo em Cuba
O Instituto de Medicina Legal de Cuba já identificou 20 corpos das vítimas do acidente registrado na última sexta-feira em Havana, que provocou a morte de 110 pessoas.

O diretor do órgão, Sergio Rabell, explicou que as equipes estão trabalhando sem descanso para identificar os corpos, mas ressaltou que o processo pode demorar um mês para ser concluído.

O voo DMJ-972 operado pela Cubana de Aviación caiu minutos depois de decolar do aeroporto internacional de Havana com 113 pessoas. Apenas três mulheres cubanas sobreviveram ao acidente.

Fontes do Ministério de Saúde Pública de Cuba explicaram que a identificação vai demorar porque a queda fez com que os restos mortais ficassem muito espalhados, dificultando o trabalho.

Do total de vítimas, 99 eram cubanos e 11 estrangeiros, sete deles mexicanos - os seis membros da tripulação e uma turista -, dois argentinos e dois saarianos.

Rabell anunciou que os parentes das vítimas mexicanas já chegaram a Cuba. Os legistas estão pegando amostras genéticas para facilitar o reconhecimento dos corpos da tripulação e da turista do país.

Os familiares das vítimas cubanas também estão na capital. Eles foram colocados em um hotel pelo governo, que disponibilizou uma equipe de psicólogos especializada em traumas para ajudá-los.

Em paralelo, seguem as investigações no local onde o avião caiu. Uma equipe de especialistas procura informações para esclarecer o que ocorreu e busca a segunda caixa-preta do avião, a que registra dados técnicos da aeronave. A primeira, de voz, já foi achada.


Trump exige investigação sobre infiltração do FBI na campanha republicana
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, exigiu neste domingo que o Departamento de Justiça investigue se o FBI infiltrou a campanha republicana nas eleições de 2016 por motivos políticos, abrindo um novo capítulo da briga da Casa Branca com os dois órgãos federais.

"Exijo, e farei oficial amanhã, que o Departamento de Justiça investigue se FBI/DOJ infiltraram ou vigiaram a campanha de Trump por motivos políticos, e se algum desses pedidos ou solicitações foi feito por gente do governo de (Barack) Obama", disse Trump.

A mensagem publicada no Twitter faz parte de uma série de acusações feitas por Trump sobre o caso nos últimos dias. E o pedido formal de investigação ocorre depois de semanas de negociações entre o Departamento de Justiça e o presidente do Comitê de Inteligência da Câmara dos Representantes, Devin Nunes.

Aliado de Trump, o congressista pediu ao órgão que entregue todos os documentos relacionados ao informante que trabalhou para o FBI no que se refere à campanha eleitoral do agora presidente.

O Departamento de Justiça se negou a enviar os documentos, alertando que a divulgação da identidade do informante pode ter consequências graves em várias operações do FBI.

Historicamente, o Departamento de Justiça operou com independência em relação à Casa Branca. Por isso, os presidentes não supervisionam ou influem nas investigações conduzidas pelo órgão.

Se o pedido de Trump for negado, o abismo entre os dois órgãos e a Casa Branca deve se aprofundar ainda mais.

Os jornais "The New York Times" e "The Washington Post" revelaram que o informante é um professor americano que dá aulas no Reino Unido. A fonte do FBI não teria se infiltrado na campanha de Trump, mas sim feito contatos superficiais com três assessores para tentar contribuir com a investigação sobre os vínculos com a Rússia.

Os dois jornais decidiram não revelar a identidade do informante devido aos alertas do FBI de que a exposição poderia colocar a vida dele ou de seus contatos em risco.

Segundo o "Post", o informante entrou em contato com o copresidente da campanha de Trump, Sam Clovis, e com dois assessores de política externa do republicano, Carter Page e George Papadopoulos, um dos condenados posteriormente na investigação feita pelo promotor especial Robert Mueller sobre o caso.

Trump acusou o FBI em várias oportunidades de ter infiltrado sua campanha eleitoral. Apesar de não ter provas, o presidente diz que o caso pode ser maior que o Watergate, o escândalo que culminou na renúncia do ex-presidente Richard Nixon



Brasil
Pedido de aposentadoria pela internet começa nesta segunda
O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) deixará de agendar o atendimento presencial para salário-maternidade e aposentadoria por idade urbanos

A partir de segunda-feira (21), o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) deixará de agendar o atendimento presencial para salário-maternidade e aposentadoria por idade urbanos. Agora, o segurado deverá acessar o Meu INSS ou ligar para o 135 e, em vez de agendar uma data para ser atendido, receberá direto o número do protocolo de requerimento, eliminando a etapa do agendamento.

Atualmente, o segurado precisa agendar uma ida ao INSS para levar documentos e formalizar o pedido. Com o novo modelo, ao fazer o pedido, o cidadão acompanha o andamento pelo Meu INSS ou pelo telefone 135 e, somente se necessário, será chamado à agência. Nos casos em que as informações previdenciárias necessárias para o reconhecimento do direito já constarem nos sistemas do INSS, será possível então a concessão automática do benefício, isto é, a distância.

Segundo o INSS, com a mudança, não haverá mais falta de vaga e, caso precise ir a uma agência para apresentar algum documento, o cidadão terá a garantia de ser atendido perto da residência. O instituto diz ainda que a mudança representa o fim do tempo de espera para ser atendido.

Atualmente, o Meu INSS tem mais de 7 milhões de usuários cadastrados e é acessível pelo computador ou celular. O sistema, que está sendo aprimorado, conta com um canal que permite ao cidadão acompanhar o andamento do seu pedido sem sair de casa, consultar extratos e ter acesso a outros serviços do INSS.

O instituto vai ampliar cada vez mais a lista de serviços agendáveis. A partir do dia 24, serviços que antes eram prestados somente no atendimento espontâneo serão realizados com dia e horário marcados, bastando fazer seu agendamento pelo Meu INSS ou o telefone 135.

Veja a lista dos serviços que passarão a ser agendáveis:

Alterar meio de pagamento

Atualizar dados cadastrais do beneficiário

Atualizar dados do Imposto de Renda – Atualização de dependentes

Atualizar dados do Imposto de Renda – Declaração de Saída Definitiva do País

Atualizar dados do Imposto de Renda – Retificação de Dirf

Cadastrar Declaração de Cárcere

Cadastrar ou atualizar dependentes para salário-família

Cadastrar ou renovar procuração

Cadastrar ou renovar representante legal

Desbloqueio do benefício para empréstimo

Desistir de aposentadoria

Emitir Certidão de Inexistência de Dependentes Habilitados

Pensão por morte

Emitir Certidão para Saque de PIS/Pasep/FGTS

Reativar benefício

Reativar benefício assistencial à pessoa com deficiência, suspenso por inclusão no mercado de trabalho

Renunciar a cota de Pensão por Morte ou Auxílio-Reclusão

Solicitar Pagamento de Benefício não Recebido

Solicitar valor não recebido até a data do óbito do beneficiário

Suspender benefício assistencial à pessoa com deficiência para inclusão no mercado de trabalho

Transferir benefício para outra agência

Barco com 25 imigrantes e dois brasileiros é resgatado no Maranhão
Em nota, a Marinha relatou que na manhã de sábado, por meio da Capitania dos Portos, tomou conhecimento de que uma embarcação estrangeira, supostamente de bandeira haitiana, estaria a 60 milhas náuticas (cerca de 110 km) de São José de Ribamar

Um barco com 25 imigrantes e dois brasileiros foi resgatado às 23h30 deste sábado (19) no cais de São José de Ribamar (MA).Acredita-se que os imigrantes, todos homens, sejam de países do continente africano. Os homens foram atendidos por médicos do Corpo de Bombeiros do Maranhão e receberam água e alimentação. As informações foram divulgadas pela Marinha em nota.

Segundo o texto, a Polícia Federal e a Marinha colhiam informações no local. Em seguida, os imigrantes foram transportados para um ginásio público designado pelo governo do Maranhão, após atendimento médico na unidade de pronto atendimento do bairro Araçagi.

A Marinha informou que um inquérito administrativo será instaurado para apurar as causas, circunstâncias e responsabilidades sobre o caso. Em nota, a Marinha relatou que na manhã de sábado, por meio da Capitania dos Portos, tomou conhecimento de que uma embarcação estrangeira, supostamente de bandeira haitiana, estaria a 60 milhas náuticas (cerca de 110 km) de São José de Ribamar.

No meio da tarde, segundo a Marinha, foi acionado um reboque para resgatar o catamarã Rossana. Por volta das 19h, foram informados de que o barco pesqueiro Tampinha 1 auxiliara os imigrantes com água e alimentos e estava rebocando o catamarã. O condutor do pesqueiro, ainda de acordo com a Marinha, agradeceu a autorização para atracar as embarcações. "A Marinha tirou um grande peso das minhas costas", teria dito Raimundo Lima Patrício.Ele afirmou à corporação que não tinha mais como alimentar e dar água aos 27 tripulantes do Rossana.



Pernambuco
Trilha às cegas movimenta o Jardim Botânico do Recife
Com os olhos vendados, grupo de 40 pessoas percorreu a mata do Jardim Botânico do Recife para uma experiência sensorial

O Jardim Botânico do Recife, no bairro do Curado, promoveu na manhã de domingo, uma experiência diferente ao público que costuma visitar o local. A trilha, que muitos costumam percorrer olhando a vegetação de perto, foi feita às cegas. Pelo menos 40 pessoas tiveram os olhos vendados antes de entrarem na mata para sentir a natureza de maneira diferente.

Eles começaram pelo jardim fitoterápico, onde puderam tocar e sentir o cheiro das folhas, e seguiram a trilha propriamente dita, em um percurso de quase uma hora. Com uma das mãos apoiadas no ombro da pessoa que estava na frente, eles formaram uma grande fileira guiada pela psicóloga Silvana Coutinho. Segundo ela, uma oportunidade para as pessoas trabalharem os sentidos e a forma como lidam com o outro. “Todos ficam muito próximos durante o trajeto, então eles lidam, rapidamente, com essa relação de dependência e confiança. Daqui, cada um vai tirar sua própria lição”, comenta.

Essa não foi a primeira vez que o equipamento ligado à Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (SDSMA) organizou a atividade. Esporadicamente, através do seu calendário de ações, o Jardim Botânico oferece a chance de as pessoas participarem de encontros assim. No projeto de hoje, não faltaram crianças, idosos e jovens curiosos com a mata. A mãe da pequena Mariana, de seis anos, acompanhou cada passo da filha em meio ao verde. “Achei a ideia muito enriquecedora. Tenho certeza que ela está adorando cada minuto”, disse Karina Mattar, que mora em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife.

Sem enxergar em momento algum, eles escutavam apenas a voz da instrutora coordenando cada passo da caminhada. A deficiente visual, Maria da Conceição, de 64 anos, participava atenta. “É curioso perceber a insegurança das pessoas num breve momento em que elas não conseguem ver. Passo por situações como essa no meu dia a dia e é um desafio constante. Tenho certeza que a lição disso tudo é a busca pela harmonia”, destaca. Em tempo, o domingo no Jardim Botânico seguiu com jogos teatrais, vivências ambientais, entre outras atividades.

Máquina de troca de livros chega ao Recife
Projeto itinerante A Incrível Máquina de Livros promove trocas de forma lúdica, basta inserir o exemplar na máquina e apertar o botão para receber um outro

A Incrível Máquina de Livros, um projeto itinerante de troca de livros, permanece no Bairro do Recife, região central da capital pernambucana, até a próxima segunda-feira (21). Estacionada no boulevard Rio Branco, a curiosa máquina recebe livros - que não sejam didáticos ou gibis - e faz a troca por outras obras literárias, gratuitamente.

Basta inserir o livro usado na máquina e pressionar o botão da opção desejada, adulto ou infantil. O livro recebido é um mistério: a máquina decide qual será entregue, mas, dentre os disponíveis, estão best-sellers e vencedores do Prêmio Jabuti. É preciso que o livro entregue esteja em bom estado de conservação e sem rabiscos.

Esta é a primeira vez que Recife recebe o projeto, que está em seu segundo ano. Nesta edição, a capital pernambucana é a quinta a receber a Incrível Máquina de Livros, somando cerca de 16 mil quilômetros. São 11 mil livros na máquina para serem distribuídos em 21 cidades no total. Do Recife, o projeto irá para Salvador (BA). Neste sábado (19), a máquina funciona até as 20h; no domingo (20), das 11h às 20h; e, na segunda, das 9h às 18h.

O projeto é realizado pela agência paulista Infinito Cultural, com incentivo da Lei Rouanet. "A proposta é fugir um pouquinho das feiras convencionais", conta o coordenador do projeto, Ricardo Martins.


Fausto Neto entrevista Gabriel Neto, que fala dos motivos de reunir apoiadores.
O mundo é sempre mais complexo do que você pensa, e você tem de ficar permanentemente aberto a ele; tem de deixar que a realidade te ensine. A pressa em chegar a conclusões só serve para que você feche o círculo, e é por isso que eu sugiro aos meus alunos o voto de pobreza em matéria de opiniões. É melhor você ter um monte de contradições na cabeça do que ter opiniões. Deixe para ter opiniões quando elas valerem alguma coisa. Como é que você sabe o que a sua opinião vale? Vale o trabalho que você teve para obtê-la. Quanto esforço custou essa opinião? Por exemplo, quantos livros você leu para ter essa opinião? Um?

Gaza Riots Spanish Subtitles from Pierre Rehov on Vimeo.