way2themes

Um caminho aos vereadores de São Lourenço da Mata:

Por: | 20:26 Deixe um comentário

Estive no Programa Revista da Manhã, que é veiculado na rádio Damata FM em duas segundas-feiras: oito e quinze de outubro. O teor da conversa nestes dois momentos foram as eleições no município denominado Cidade da Copa e suas surpresas, para quem permaneceu e quem não conseguiu prolongar seu mandato.
Dos dez vereadores de mandato anterior e que termina em dezembro deste ano, quatro permanecerão na Casa: Leonardo Barbosa, atual presidente da Câmara, Antônio Manga, Gilberto Monteiro e José Leopoldo. Dos quinze integrantes (o número de ocupantes na casa aumentou), onze são recém-chegados e bem diversificados: Irmão do Bolo, estreante ligado à panificação, vindo de outra cidade já há algum tempo, tendo passado muitas agruras como perda de filhos, dificuldades financeiras, saltou do comércio mascate à venda de pães a uma gigante da construção. Celso, já tendo sido vereador, tentava recuperar o mandato após amargar perda provavelmente devido a falta de uma das três dinâmicas do cargo: atuação no reduto, representação popular e finanças suficientes. Paulo Sales, também já fora vereador, não conseguindo logo a volta e retorna à Casa mesclando reuniões em residências, uma marca dele no passado e agregando apoios importantes. Júnior de Muribara buscou chegar à Câmara com fórmulas bem usadas e uma mais recente: conversas com amigos, assessoria atuante nos locais com difícil inserção de candidatos e atividade intensa nos últimos três meses. Irmão Manoel já era velho conhecido de visitas ao prédio do edis, sabendo como funcionam os processos de acordos, melindrações, etc., do local. Nunca tendo desistido de ser vereador, tem agora esforços recompensados. Denis, empresário ligado a vendas com produtos de proteção estreia como uma novidade no município, sendo apoiador recente de iniciativas culturais. Dora da Padaria, outra pessoa ligada à alimentação, vinha crescendo e consolidando o terreno, sendo a única mulher componente da Câmara, isso poderia ser melhor, caso os homens e principalmente as mulheres de São Lourenço votassem mais nas companheiras do gênero. André Melo vem de várias tentativas familiares: pai, mãe e finalmente um dos filhos, este conseguindo uma cadeira legislativa. Doutor Gabriel e Doutor Rubens, um oftalmologista e o outro cardiologista; o primeiro ganhando na primeira vez e o segundo já calejado na disputa: abrem uma curiosa e aparentemente positiva inserção da saúde na Casa Jair Pereira. Anderson Coutinho, o último a conseguir vaga tem contatos com grupos ligados à reciclagem, além de inserção com outros grupos sociais.

Em dado momento do bate-papo radiofônico, por duas vezes aconselhei aos recém-eleitos que começassem a "exercer" o mandato antes de janeiro: frequentando a Casa, assistindo às reuniões e formando já as primeiras atitudes parlamentares. Outro aspecto dito foi sobre a formação da assessoria: capazes de representar o parlamentar quando ausente, articulados para ajudar na elaboração de requerimentos e presentes nas comunidades as quais foram prometidas maior representação.

Na primeira reunião ordinária pós-eleição ocorrida no último dia dezesseis, Irmão do bolo, Irmão Manoel, Denis e Júnior de Muribara estiveram assistindo. Entenderam bem o recado e demostraram responsabilidade nas suas mais novas funções. Quanto aos demais eleitos, sem julgá-los mal, pois não sei o porquê da ausência, oriento que façam da mesma maneira, devem seguir o exemplo. Lutaram tanto para chegar, arregacem as mangas já. Problemas das mais diversas ordens os aguardam, da infraestrutura ao trânsito; da fiscalização do executivo à formulação de leis.

0 comentários:

Postar um comentário