way2themes

Superfície no Planeta São Lourenço da Mata - responsabilidades grupais:

Por: | 15:48 Deixe um comentário
O acirramento das críticas mordazes, denuncismo vazio (redundante) e a tentativa de assassinato a reputações pode indicar desequilíbrio emocional (é preciso convir que pode ser proposital, não uma patologia) e certamente aborrecimento com quem não participa, nem aceita essas práticas gráficas.

Acompanho de perto e de longe, nos meio eletrônicos e nas ruas, comícios que frequentei e frequento, de todas as cores. Já estive presente, ouvindo e analisando a fala dos candidatos tanto a prefeito quanto a vereador e volta e meia há quem saia do campo da disputa política e faça como em um ringue sem regras.

É uma constante que eu perceba isso, não só eu, sim, e agradeço a quem sabe que esse escrito tem veracidade, por eu não ser dúbio de escolha e manter certa neutralidade (não toda, porque é preciso decidir a vida política, responsabilidade também individual). Então dá para apresentar uma visão verdadeira.

A massa unida no xingamento e incapacidade de autocrítica recebe uma denominação social: comportamento de rebanho. Pessoas sem condição de avaliar se o que se diz e se escreve realmente faz sentido ou é verdadeiro, ajuntamentos virtuais irmanados na distorção de atos e fatos e, veja que sou "ingênuo", penso agora que não há pessoas pagas para esse expediente.

Ainda que houvesse, seria insuficiente para reprodução em larga escala, na Capital Nacional do Pau Brasil. É gente que age de maneira figadal ou marcada por um histrionismo ou querendo "colocar para fora" certas frustrações. 

Embora os candidatos majoritários possam se ausentar de culpa, têm alguma responsabilidade, ao menos de advertir de alguma maneira a seus apaixonados correligionários para medir a mão. Eleição pressupõe a apresentação de ideias coerentes, sensatas, não um amontoado gráfico ou verbal.

Finalmente, em continuando essa prática, não duvide que aqueles "só observadores" não confiem a essas pessoas nem o voto, nem qualquer outra coisa.

0 comentários:

Postar um comentário