way2themes

É coisa de ingênuo ou de desonesto religioso:

Por: | 20:06 Deixe um comentário
João Batista teve a cabeça cortada por causa da verdade a respeito das autoridades judaicas da época. O rei Herodes Antipas (houve vários "Herodes" e este é um deles) vivia com a mulher do irmão (Mc 6:18), adulterando, e assim violando a lei divina. Em nenhum momento o João deixou de denunciar o pecado e isto custou a vida do pregador do deserto.
Agora, por um momento, você acha que se Herodes fizesse uma "obrazinha" aqui e acolá, desse um "trocadinho" no templo, melhoraria
seu pecado? O Batista faria "vista grossa"?  Desde quando ajudar alguém ou algo sem renunciar ao pecado muda a situação deste? Não estamos (mesmo) falando da mesma Bíblia. O pecador sempre será aceito se arrependido. Nunca se tentar cooptar pessoa ou grupo delas.
Se lhe parece absurdo alguém defender esse pensamento claramente colaboracionista com o pecado, que tal mandar Jesus calar a boca? Marcos 8:15; Lucas 13:31-32.

Abandone sua falsa religiosidade e converta-se à Cristo.
Isso serve para mim e para qualquer outro capaz negar a si mesmo.
Conheça a história em Mateus 14:1-11; Marcos 6:14-29.

Crédito da imagem: http://iadrn.blogspot.com.br/2013/05/joao-batista-biografia-do-ultimo-profeta.html

P.S.: Zaqueu restituiu toda fraude financeira aos atingidos por ela. Mateus abandonou a coleteria e seguiu ao Mestre. Já Ananias e Safira tentaram mentir sobre o preço de uma propriedade (Atos 5) e Simão, o mago, tentou comprar o poder de operar milagres que Pedro demonstrou (Atos 8:9-24). Os três foram severamente repreendidos e punidos.

De concordar com a falsa espiritualidade, livrai-nos, Senhor!

0 comentários:

Postar um comentário