way2themes

"...legado da civilização ocidental, hoje ameaçado pelas “almas sensíveis” que dominaram o mundo com seu vitimismo":

Por: | 11:47 Deixe um comentário
Finalmente alguém falou o óbvio! E não foi um homem. Não foi alguém machista. Ah, diabos!, para desespero da mídia “progressista”, não foi Jair Bolsonaro!!! Foi uma jornalista dinamarquesa, Iben Thranholm, reclamando dos efeitos nefastos de décadas de feminismo, que tornou o homem europeu um ser afeminado, deixando de lado virtudes tradicionais como virilidade, honra, coragem, coisas úteis para proteger suas mulheres e sua cultura. Quando o governo italiano abaixa as calças para o governo iraniano, escondendo suas estátuas nuas para não “ofender” o visitante, essa mensagem fica mais evidente ainda. Vejam:
Sou um machista reacionário neandertal por acreditar que ela está certa, que os homens deveriam, sim senhor!, demonstrar uma postura mais firme, mais viril, para proteger as mulheres que são vítimas dos malucos islâmicos? Whatever. O rótulo é dado por “progressistas” que já foram, eles mesmos, lobotomizados pela era pós-moderna, gente que se refere a meninos e meninas como “meninx”, pois acredita em “identidade de gênero”. Eu prefiro ficar do lado da jornalista dinamarquesa. E do legado da civilização ocidental, hoje ameaçado pelas “almas sensíveis” que dominaram o mundo com seu vitimismo.

Aqui em casa tem macho protetor sim, para o “horror” das feministas recalcadas que adorariam ter um para chamar de “seu”; e se aparecer um maluco desses, que acha que pode abusar das mulheres porque elas andam de saia, será recebido por uma senhora porreta: a Sra. Glock!

Rodrigo Constantino

0 comentários:

Postar um comentário