way2themes

Olavando:

Por: | 11:50 Deixe um comentário
"Não conheço -- e suspeito mesmo que jamais existiu -- um só ateu cujo ódio à religião não tenha nascido de uma revolta adolescente contra as limitações que ela impunha ao seu anseio de satisfações sexuais. Toda a argumentação ateística, inclusive a mais científica em aparência, não passa de um sistema de racionalizações construído em cima de desejos sexuais real ou supostamente ameaçados pela moral religiosa.
Quando o sujeito amadurece e chega finalmente a compreender que a frustração sexual é inerente ao destino humano e independe da quantidade maior ou menor de tolerância vigente na sociedade, aí é tarde para mudar de idéia, pois a argumentação ateística, desprovida de toda a sua antiga função defensiva, já se integrou na personalidade da criatura como um hábito indesarraigável"
.

0 comentários:

Postar um comentário