way2themes

Os 80! - O sax e sua influência musical, cinematográfica, amorosa:

Por: | 20:20 Deixe um comentário
A época teve o reinado de muitos instrumentos de percussão, corda, sopro, etc., e entre os tais, povoou o imaginário do e no período aquele som, de médio para agudo, porém agradabilíssimo, empregado como trilha de numerosos filmes, presente nos momentos mais íntimos e mesmo formais, festivos e identidade para vários saxofonistas. O saxofone é quase um parente, dado o reconhecimento quando as notas são sopradas e logo à mente chegam lembranças.

Esta fez parte da trilha sonora da novela Cambalacho:

A música é de 1985.

Esta faz um sonho qualquer noite com o par romântico:

Essa é de 1986.

Marcou tanto que fizeram versão:



E o som dos hotéis, da noite, do kitsch?

Careless Whisper, do falecido George Michael (2016) - o hino dos enamorados.


Na sétima arte:


Do filme Garotos Perdidos. O filme e a canção são de 1987.

Um dos temas musicais, The heat is on. Do filme Um tira da pesada. No princípio agitado personagem e canção já gostávamos do Eddie Murphy.

1984, filme e música. Em outros momentos da película ouvem-se outras apresentações no sax.

Suave e sugestiva, do filme Blade Runner

Direto de 1982!

Maaas! O campeão de lembranças minhas do instrumento vem do filme:

Do distante 1987.

No trechos de reflexão do Riggs e Murtaugh, rápidas, agitadas (me parece simulando apreensão, nervosismo) notas eram ouvidas.

E o estadunidense Kenny G? Pelos 80 e boa parte dos noventa nos bailes de debutante, aniversários em geral e casamentos não poderia faltar a trilha do saxofonista que, embora tenha iniciado dez anos antes, tornou-se referência no instrumento a partir dos oitentas.

Esta é a que mais tocou / toca aqui na terra brasilis:

Mais Kenny G:


O dueto: Kenny e  Michael Bolton.

Duotones foi o quarto álbum do Kenny G, de 1986.

Vamos fechar (mas não encerrar os inúmeros outros momentos com o sax) com um brasileiro bom representante. Leo Gandelman não só participou, como também dirigiu o Free Jazz Festival.



Seu primeiro LP solo (1987), de mesmo nome do saxofonista, teve a composição Ilha como um dos temas da Novela Brega e Chique.

Já a composição abaixo foi um dos temas de Vale Tudo (1988):


Ouvir composições no saxofone em parte, totalmente, davam-me uma sensação de leveza, como ser levado a outras dimensões, ou mesmo estar ora em um lugar ensolarado ora na noite mais propícia. No entanto uma criança-adolescente precisaria viver além da época para redescobrir os mesmos sentimentos, agora pleno de consciência.




0 comentários:

Postar um comentário