way2themes

Mutatis mutandis, ou minha admiração pelo conhecimento, honestidade intelectual 4:

Por: | 19:54 Deixe um comentário
Traduzindo a expressão latina no título: mudando o que deve ser mudado, mas não confunda com a frase viajandona (sob efeito de drogas) do Raul Seixas - "...essa metamorfose ambulante", que, embora aprecie muitas canções dele, sei limitar o gosto pelas letras, rejeitando a vida esquisita, além de certas "velhas opiniões" que precisam ser mantidas. Em conversas recentes, uma com Cícero e outra com Tôca, recebi observações sobre o modo de escrever. Não as tomei de forma negativa. São opiniões.

Sou meio (e mais um pouco) teimoso em "colocar o pé no freio nessas afirmativas" e faço desta forma por não ter dúvidas quanto à necessidade de escrever assim. Não é impostura, tampouco preciosismo. Não me aproximo nem da poeira do Antônio Vieira, para ficar no Barroco conceptista. Sabendo, aumentando, crescendo o todo da língua, conheço também o pouco, portanto posso fazer o jogo de pensamentos do coloquial ao culto e vice-versa.

A surpresa a você que me lê, provavelmente virá: sem qualquer falsa modéstia, não sou o gigante intelectual que alguém possa julgar. Lendo outros maiores escritores, "intelectuais de verdade", ainda estou no nível desses famosinhos opinadores de cafezinho (estou sendo sarcástico, sim) que frequentam programas televisivos (pelamordeDeus! Comparar a estes?!), veja só o quanto tenho que galgar e não me incomodo em deixar claro. O esforço é para ir além.

Nos oito anos de blog, volto às postagens sobre assuntos opinativos e vejo o quanto segui a frase latina titular: de alguém "isentão" a quase politicamente incorreto. Tem a ver com minha crença maior, aproveitar o discurso secular sem afastar-me do preceito elevado, Deus. Então, se consegui melhorar uma besteirinha, porque não o leitor também, já que está vivo e "pode ligar os pontos"? Sim, sim!

0 comentários:

Postar um comentário