way2themes

Sobre o Flúor, Vivi Orto:

Por: | 08:48 Deixe um comentário
Flúor, diga não a esse veneno.

Desde que descobri o grau de toxidade do flúor me espantei como se permitia sua ingestão, compulsória, pela população brasileira. Como órgãos como ONU e OMS, usavam de seu prestígio para convencer governos a aderir a fluoretação de águas. Agora até as águas minerais engarrafadas já são fluoretadas.

Notem que se isso é tão benéfico por quê as engarrafadoras não alardearam esse fato como uma qualificação a mais em seus produtos? Quando perguntei a um revendedor se sua água já era fluoretada ele me disse que não. Indo a loja mostrei-lhe que entre os componentes existia a palavrinha fluoretos.

Procurei pelo atendimento ao cliente de uma dessas marcas e ouvi que era a primeira vez que alguém reclamava sobre a introdução do flúor. Porém era comum ligações pedindo o acréscimo desse veneno. A pureza da água mineral, sem cloro, sem flúor, parecia mas não era, a última opção para a pequena massa de consumidores que tinham esclarecimento sobre resíduos e tóxicos presentes na água tratada.

Descobri que além da Osmose reversa, um método que tem alto custo, existia uma saída mais barata para tornar a água pura (99,9%). Esse método é o da destilação, que retira os entulhos através da vaporização e condensação da água. Por acaso é o meio pelo qual a Natureza purifica nossa água. Além de livrar-se de venenos vocês verão os benefícios de uma água com excelente ph, ótima para desintoxicação de sangue e órgãos e muitos outros benefícios.

Para quem se interessar visite sites sobre destilação e saúde. Já existem aparelhos residenciais no mercado.

Para repor nutrientes essenciais na água destilada pode-se acrescentar alguma fruta espremida e repor o magnésio, por exemplo.

O magnésio pode ser incorporado ao corpo mediante a ingestão de suplementos e alimentos fortificados com este e outros minerais e nutrientes.

Encontraremos o magnésio principalmente em frutos secos,como as nozes, castanhas de caju e amêndoas, além de em feijões e ervilhas.

Podemos cobrir a necessidade diária de magnésio facilmente consumindo os seguintes alimentos:

– Uma xícara de chocolate com leite e três fatias de pão integral;
– Uma porção de carne acompanhada de salada verde.
– Uma xícara de legumes cozidos.
– Uma banana grande.

Também é recomendado incorporar o magnésio a sua dieta, consumindo vegetais, já que pode ser encontrado especialmente em verduras de folhas verde escuras e em certas frutas. Confira:

Frutas:abacate, banana e uva.
Verduras: beterraba, quiabo, batata, espinafre, couve.
Grãos e derivados: granola, aveia, farelo de milho.
Nozes e sementes: gergelim, girassol, castanha, amendoim.
Vivi Orto é Cirurgiã-dentista.

0 comentários:

Postar um comentário