way2themes

Sobre as urnas brasileiras, fraudáveis:

Por: | 15:47 Deixe um comentário
Por Enio Fontenelle:

AS ESQUERDAS VERMELHA E ROSA – AS URNAS
Todos temos grandes desconfianças quanto à honestidade de uma eleição feita com as urnas eletrônicas da Smartmatic.
Isso é um fato.
Também é fato que as últimas eleições bolivarianas na América do Sul foram vencidas por gente da Esquerda, altamente desconfiável.
As pesquisas apontavam um empate “técnico”, quase sempre em desfavor do candidato do Governo de Esquerda, mas... Depois de um suspense enorme e da suspensão da visibilidade da contagem, eis que “PUF”, o candidato do Governo ganhou.
Já sabemos que não podemos confiar, nem nas pesquisas, nem nas urnas.
Mas em uma coisa nós podemos confiar: no resultado do BAN (brancos, abstenções e nulos).
O BAN seria eleito por qualquer critério, pois teve mais votos que os vencedores.
Então, pare de dizer que a vitória da Esquerda se deveu tão somente à possibilidade de fraude nas urnas.
Essa fraude pode até ter existido, e não há qualquer razão para duvidar disso.
Seja humilde e reconheça que a Direita COLABOROU bastante para os resultados.
Se a Direita tivesse ido às urnas, provavelmente nem a fraude conseguiria vencê-la, pois a derrota da Esquerda seria GRITANTE.
Eu estou dizendo isso, porque tenho receio que a Direita NÃO SE EMENDE e – de novo – eleja o BAN.
Nós estamos vendo todos os passos da Esquerda Vermelha nos movimentos de rua “deles”, nas falas ameaçadoras de alguns de seus representantes, na distribuição farta de mortadela para fingir que tem apoio popular, e outras coisas do gênero.
As pesquisas (aquelas mesmo) apontam o Lula como favorito, é claro, porque “eles” querem uma eleição agora, enquanto as urnas são “aquelas”.
“Eles “estão coçando as mãos" para ir às urnas.
Nós perderemos.
A Esquerda Rosa, nos intervalos de tempo que lhes dão as preocupações com explodir a Lava-Jato, estão cuidadosamente tecendo os últimos fios dos bonecos de pano que apresentarão nas eleições de 2018 (e nós já sabemos quem são), eis que sabe que as maiores probabilidades apontam para aquele próximo embate nas urnas.
E nós, o que estamos fazendo?
Alguns, rejeitam qualquer alusão à palavra “eleição”, porque só acreditam que exista uma solução: a Intervenção Militar, embora não haja qualquer sombra de sua aproximação.
Uns outros, sequer admitem haver eleições majoritárias, pois atribuem à República todos os males que nos afligem e querem mudar o regime para Monarquista.
Não quero, e nem vou, entrar no mérito dessas discussões.
Quero apenas repetir:
Precisamos da união de TODOS para EXIGIR A TROCA DAS URNAS, a fim de dar confiabilidade à escolha popular pelo voto.
Não importa quanto isso custe, em termos de dinheiro.
Existe ALGO MAIS IMPORTANTE do que a eleição, em uma DEMOCRACIA?
Se os “plantonistas coroados” disserem que isso não é prioritário, estarão fazendo uma “confissão de má fé”.
O que eu quero?
Deem uma pequena pausa em seus gritos, em seus apelos e em seus refrões, e se unam em um MOVIMENTO ÚNICO dentro dos próximos 30 dias para pedir URNAS.
Encham as ruas, viralizem a Internet, adornem os carros e as varandas.
Se a pauta for essa, E SÓ ESSA, eu quase posso afirmar que vocês todos, juntos, farão o Brasil tremer.
Eu não tenho competência para organizar isso, mas VOCÊS TÊM.

0 comentários:

Postar um comentário