way2themes

Superfície no Planeta São Lourenço da Mata - embolado no meio de campo:

Por: | 13:12 Deixe um comentário
Fazer comentário futebolístico é com quem entende, caso, por exemplo do meu amigo Eduardo, o Duda, do Falando de Futebol. O objetivo do texto aqui é fazer comparação à estratégia, ou ausência dela em nosso "planeta". Sem ataque e, por conseguinte, nem defesa àquele, times limitam-se no máximo até a metade da área escolhida ou sorteada, tocando, travando chuteiras, roubando ou retomando a pelota, contudo sem ir com profundidade à parte adversária.

Em tempo de ajuste, retoque, observar da moita, acordar subterraneamente, cada passo precisa de olhar periférico, no entanto em quem confiar isso? Se o comportamento dos que rodeiam é de rebanho, rumando por escolha única, monocrática, não possuindo autonomia, nem sensatez para ir além, tal olhar não existirá e essa tarefa ficará relegada a maiores esferas e insuficientes avaliadores.

Postuladores em 2018 são potenciais pretendentes em 2020. O teste antecipado, no ano que vem, cacifa para apoiar (sendo eleito em 18) ou ser aquele que deseja (perdeu, mas esquentou o nome) a cadeira executiva. Dizer que só em 19 faz-se 20 é apenas um disfarce para não dar pista ou desvio de assunto. Não é uma corrida de cem metros, maratona é. Gabriel Neto continuará com as pretensões ao estado-município, conseguindo mais adesão? Vinícius Labanca conseguirá recuperar a ausência (por qualquer motivo) na cidade? Gilberto Monteiro contará com alguém mais além do deputado federal? Ibineias Junior reunirá as condições político-financeiras dos que enxergam um chamado? Jairo Júnior (ou qualquer outro da convivência) terá transferido os votos do pai e irmão, com relação aos serviços prestados?

As perguntas (aproveitem, viram?!) são dicas para quem será adversário, a fim de conhecer nem que seja um tantinho do opositor, ou mesmo pleiteia e não enxergou seus pés de barro. A dinâmica mutante local não é motivo para ficar só aguardando.

0 comentários:

Postar um comentário