way2themes

Colapso antropológico:

Por: | 17:49 Deixe um comentário
O projeto de "alteração e controle antropológica" do ocidente, iniciado por Moscou no começo do século 20, contava com os mais brilhantes cientistas de sua época. Entre pacifistas voluntários e agentes comunistas, um ponto em comum: a descoberta de todos os mecanismos capazes de modificar as predileções culturais.

Não se tratava de uma "ciência psicológica", e sim de várias ciências reagrupadas, para que mesmo as ciências fossem  incapazes de reagir ao impensável antes motivo único da humanidade hoje -- degenerar-se, e  isto voluntariamente.
Num trecho, um dos cientistas envolvidos no projeto discorre a respeito das dificuldades da metodologia a ser aplicada para a mudança de comportamento dos meninos:

"Na Alemanha, apesar da sensação pacifista após a primeira Guerra World e muito antes de Hitler, cada criança estava novamente a jogar guerra com soldados de brinquedo.  Em breve, de acordo com uma longa tradição, os militaristas foram novamente Ganhando. Por outro lado, Mussolini tentou por mais do que uma década  construir nos italianos as características militares que obviamente faltaram na Primeira Guerra Mundial. 

Apesar de uma tentativa completa e que atingiu todos os níveis de idade até a infância ele parece não ter alterado estas culturais características culturais. Semelhantemente, certas peculiaridades do russo ou do personagem britânico parece mudar muito pouco. Que estas permanentes características são culturais e não raciais são demostradas pelo fato que crianças tiradas de um país para o outro serão rapidamente aprovadoras completamente das características dos povos no novo país.

UMA ORDEM MUNDIAL DEMOCRÁTICA não requer nem mesmo favorece a cultura uniformemente no todo o mundo. O paralelo à liberdade democrática para o indivíduo é o pluralismo cultural para grupos. Mas qualquer sociedade democrática deve proteger contra o mau uso da liberdade individual pelo gângster ou - politicamente falando - o "intolerante". Sem estabelecer até certo ponto o princípio da tolerância, de igualdade de direitos, em cada cultura, a cultura "intolerante"sempre estar ameaçando uma organização mundial democrática. A intolerância contra culturas intolerantes é, portanto, um pré-requisito para qualquer organização da paz permanente. Incentivar a mudança para democratizar uma mudança de valores em um valor real teria que ser realizado. Esta mudança seria incluir, por exemplo, maior ênfase em valores de humanidade contra os valores super humanos, como o estado, a política, a ciência[...]"

Diante disto, qualquer um que pretenda discutir e ocupar algum espaço na direita, supondo haver algum "Marxismo nas escolas", é mais do que um idiota ridículo, é um desinformante intencional.
Moscou intencionalmente deformou  a ordem antropológica ocidental.
Não é marxismo, imbecis.

É colapso antropológico. É genocídio.

Por Ricardo Costa.

0 comentários:

Postar um comentário