way2themes

Generalidades Notícias, número 44:

Por: | 4/09/2018 07:34:00 AM Deixe um comentário
Mundo
Trump responsabiliza Putin e Irã por ataque em Duma
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acusou diretamente neste domingo o governante russo, Vladimir Putin, e o Irã pelo suposto ataque químico ocorrido no último sábado na cidade síria de Duma, por apoiarem o governo de Bashar al Assad.

"Muitos mortos, incluindo mulheres e crianças, em um ataque químico sem sentido na Síria. A área de atrocidades está bloqueada e cercada pelo exército sírio, por isso é completamente inacessível para o mundo exterior. O presidente Putin, a Rússia e o Irã são responsáveis por apoiarem o animal Assad", disse o republicano na rede social Twitter.

Na noite anterior, a porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Heather Nauert, pediu à Rússia que pare de apoiar o governo sírio e colabore com a comunidade internacional para buscar uma saída para o conflito.

"A proteção do regime de Assad por parte da Rússia e a sua incapacidade para deter o uso de armas químicas na Síria questiona o seu compromisso de resolver a crise global e as maiores prioridades de não proliferação", afirmou a porta-voz.

"A Rússia, com o seu inquebrantável apoio ao regime, em última instância é responsável por esses brutais ataques, dirigidos contra inúmeros civis, e pela asfixia das comunidades mais vulneráveis da Síria com armas químicas", acrescentou.

O governo americano monitora de perto as informações sobre o suposto ataque a um hospital em Duma, onde, sem detalhar o número de mortos, reconheceu que pode haver "um número potencialmente alto de vítimas".

"Se forem confirmados esses relatos horríveis, isso exige uma resposta imediata da comunidade internacional", comentou a porta-voz.

Nauert insistiu que o histórico de Assad com o uso de armas químicas contra o próprio povo "não está em discussão" e lembrou que, há um ano, as forças do governo sírio fizeram um ataque com gás sarin que matou aproximadamente 100 sírios.

Naquela ocasião, o governo de Donald Trump respondeu com bombardeios sobre a base aérea síria de onde o ataque havia sido orquestrado.

A Defesa Civil síria e ONGs denunciaram que as forças leais ao presidente realizaram no sábado um ataque químico em Duma que causou a morte de pelo menos 42 civis e afetou outros 500.

Tanto as autoridades sírias como a Rússia negaram de maneira contundente o uso de armas químicas nos bombardeios de Duma e nenhuma outra fonte independente a confirmou.

Duma é a última cidade de Ghouta Oriental que continua em poder dos rebeldes, após as autoridades terem retomado o restante da região, em alguns casos por meio das armas e em outros em virtude de acordos assinados com os grupos rebeldes, que na prática equivalem a uma rendição.


Ministro da Defesa israelense diz que "não há inocentes" em Gaza
O ministro da Defesa de Israel, Avigdor Lieberman, declarou neste domingo que em Gaza "não há gente inocente" e que "todo mundo está filiado ao Hamas", após as manifestações da última sexta-feira que deixaram dez palestinos mortos e outros 500 feridos por fogo israelense na Faixa.

"Todo mundo é pago pelo Hamas e todos os ativistas que tentam nos desafiar e atravessar a fronteira são operadores de sua ala militar", disse o ministro, segundo o portal "The Times of Israel".

Lieberman também considerou "hipocrisia" as críticas procedentes do resto do mundo devido às pessoas que perderam a vida por fogo israelense durante os confrontos de sexta-feira perto da cerca fronteiriça.

"Neste fim de semana centenas de pessoas foram assassinadas na Síria, incluindo mulheres e crianças, e ainda não escutei o secretário-geral da ONU, não vimos a convocação do Conselho de Segurança nem da Liga Árabe. Quando Israel se defende, imediatamente vemos a diversão da hipocrisia", criticou o dirigente israelense.

O Ministério das Relações Exteriores francês condenou no sábado a atuação do Exército israelense durante os protestos de sexta-feira na Faixa de Gaza e ressaltou que o uso da força deve ser "proporcional".

As declarações de Lieberman ocorrem em meio à polêmica sobre a atuação do Exército nos protestos palestinos da Grande Marcha do Retorno, que desde o início, em 30 de março, contou com manifestações e incidentes nos quais 32 palestinos morreram e mais de 1.300 ficaram feridos por fogo israelense, segundo cálculos da Palestina.

Lieberman também se referiu ontem à morte de Yasser Murtaja, fotojornalista palestino que morreu na madrugada de sábado por não resistir a um tiro no abdômen sofrido quando cobria os protestos de sexta-feira.

O ministro da Defesa argumentou que o jornalista foi alvo do tiro porque utilizava um drone, segundo informou o jornal israelense "Haaretz".

"Qualquer um que faça voar um drone sobre soldados israelenses tem que entender que está se colocando em risco. Vimos dezenas de incidentes em que homens do Hamas utilizavam ambulâncias e se vestiam como membros do Crescente Vermelho ou jornalistas. Não nos arriscaremos", disse Lieberman.

Ontem, o Exército israelense declarou à Agência Efe que "não atira intencionalmente em jornalistas" e que "estão sendo investigadas as circunstâncias nas quais supostamente comunicadores foram feridos", um total de sete durante a sexta-feira.


Brasil
Homem agredido em frente ao Instituto Lula pode precisar de outra cirurgia
Agredido em frente ao Instituto Lula, em São Paulo, por apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no dia em que a prisão do petista foi decretada, na quinta-feira, 5, o empresário Carlos Alberto Betoni, de 56 anos, continuava internado neste sábado no hospital São Camilo, após ser submetido a uma cirurgia para retirada de um coágulo na cabeça.

Segundo boletim médico, seu quadro de saúde é estável, mas “inspira cuidados” e outro procedimento cirúrgico não está descartado. Não há previsão de alta.

Betoni fazia parte de um pequeno grupo de pessoas que fazia uma manifestação pela prisão de Lula e provocava os petistas que entravam e saiam do prédio. Ele gritou palavrões quando o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) e Márcio Macedo, um dos vices-presidentes do PT, entraram no instituto.

A provocação deu início a uma confusão e algumas pessoas que acompanhavam os petistas expulsaram o homem para a rua em frente ao prédio.

Quando tentava atravessar a pista, recebeu um chute de um apoiador de Lula, de camisa amarela. Ele bateu a cabeça na caçamba de um caminhão e caiu desacordado. Jornalistas e outras pessoas que testemunharam a cena pediram socorro. Depois de alguns minutos desacordado, o homem despertou e se dirigiu ao hospital São Camilo, que fica em frente ao instituto.


Primo de Lula é assassinado
Primo de primeiro grau do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Sandoval Ferreira de Melo, de 70 anos, foi baleado em um assalto em Garanhuns, Pernambuco, na madrugada deste sábado, 7 – mesmo dia em que o petista foi preso pela Polícia Federal em São Bernardo do Campo.

O parente de Lula morreu pela manhã, neste domingo, 8, no Hospital Regional de Caruaru, cidade no Agreste pernambucano. O incidente ocorreu na mesma cidade onde Lula nasceu.

Segundo a Polícia Militar, Sandoval estava bebendo em um bar quando dois homens armados anunciaram o assalto. Outras duas vítimas tiveram os celulares levados, quando Sandoval reagiu à ação, lutou com os assaltantes e foi baleado no tórax e na barriga. O número de disparos efetuados ainda é incerto, devido a informações diferentes dadas pelas testemunhas, mas a polícia trabalha com a hipótese de dois ou três tiros.

De acordo com a Polícia Civil de Pernambuco, os suspeitos fugiram do local. Apesar de o crime ter ocorrido no mesmo dia em que o ex-presidente Lula foi preso, não existem indícios de que o crime teria qualquer relação com o político.
(com Estadão Conteúdo)



Pernambuco
Chuvas interrompem abastecimento de bairros do Recife e de Olinda
A Estação Elevatória do Sistema Alto do Céu, responsável pelo abastecimento de água da áreas da Zona Norte do Recife e de parte de Olinda, está paralisada segundo a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), afetando 92 mil moradores. Os equipamentos sofreram danos devido às chuvasque atingem a Região Metropolitana do Recife (RMR) e Mata Sul desde a última sexta-feira (6). Inicialmente, o sistema parou devido à falta de energia e agora porque todos os equipamentos foram inundados.

Os técnicos da companhia estão no local, esgotando a água acumulada para viabilizar a retirada das bombas para os serviços de manutenção. A expectativa da Compesa é de retornar a operação da estação elevatória no prazo de 72 horas, ou seja até a próxima quarta-feira (11).

Até quarta-feira, haverá falta de água nas seguintes localidades: Água Fria, Aflitos, Alto José Bonifácio, Alto Santa Terezinha, Arruda, Beberibe, Bomba do Hemetério, Cajueiro, Campina do Barreto, Casa Amarela, Encruzilhada, Espinheiro, Fundão, Hipódromo, Jaqueira, Mangabeira, Mangueira, Parnamirim, Ponto de Parada, Porto da Madeira, Rosarinho e Tamarineira, no Recife, e São Benedito, em Olinda. Informações adicionais à população podem ser dadas pelo 0800 081 0195.


Raio derruba parte do muro de uma academia em Setúbal
Acidente, que ocorreu por volta das 1h30 da madrugada do sábado para este domingo (8), não deixou vítimas

Um raio derrubou parte do muro de uma academia em Setúbal, Zona Sul do Recife, na madrugada deste domingo (8). O fenômeno, que ocorreu por volta da 1h30, não deixou vítimas. Pela manhã, pedreiros contratados pelos proprietários da Academia Maysa já trabalham para contornar os danos.

Um advogado que estava com amigos em um bar próximo ao local, mas preferiu não ter a identidade revelada, presenciou o momento. "Primeiro vimos um clarão e ouvimos um barulho, como se fosse um avião caindo. Nunca tinha visto uma cena como essa. Só depois, quando deixei o bar, é que percebi que o muro da academia tinha caído", contou.

A dona da academia, Maysa Guedes Pereira, conta que, apesar do susto, está tranquila. "Fui acordada com essa notícia às 6h da manhã. Fico tranquila porque ninguém se machucou. Também não vai afetar as nossas aulas, que continuarão acontecendo normalmente", diz.

Com EFE, Folhape e Veja

0 comentários:

Postar um comentário