way2themes

Claudia Wild - Alemanha, França e Reino Unido na contramão moral:

Por: | 5/09/2018 02:13:00 PM Deixe um comentário
A gloriosa Angela Merkel acaba de fazer um pronunciamento oficial, onde declarou que Alemanha, França e Reino Unido permanecerão firmes no cumprimento do contrato nuclear com os iranianos.

Merkel foi além: ela disse que “ até onde se sabe através das informações oficiais das autoridades em energia nuclear, o Irã está cumprindo sua parte no acordo”. Em assim entendendo, manifestou-se claramente contra o declarado e provado pelo premiê israelense, Benjamin Netanyahu - que apresentou meia tonelada de provas acerca do descumprimento do referido acordo atômico por parte da República dos Aiatolás.

O que os três países europeus estão fazendo tem nome. Trata-se da mais pura traição ao mundo ocidental e aos Estados Unidos. Estão virando as costas ao farol da nossa civilização ocidental - os Estados Unidos - para apoiarem uma teocracia islâmica que não respeita minimamente direitos humanos ou os princípios basilares da cultura judaico-cristã. O trio está desprezando os perigos do famigerado contrato elaborado por Barack Obama e a fundamentada argumentação de Donald Trump para socorrer um país que tem pretensões militares indiscutíveis, que por certo usará o programa nuclear para tentar consegui-las. Inclusive, não é de desconhecimento dos líderes europeus que os xiitas de Teerã constroem mísseis de longo alcance que poderão atingir a Europa num futuro nem tão semoto.

Os três ingratos e pusilânimes países ocidentais estão trocando os USA, que sempre lhes estenderam sua mão amiga nos momentos de tormenta e necessidade real, para ficarem ao lado de uma teocracia islâmica feroz que executa homossexuais, apedreja mulheres e que promete destruir o Estado de Israel.

Do ponto de vista moral, o governo alemão JAMAIS poderia agir dessa forma. Ele - obrigatoriamente - deveria apoiar Israel. Meses atrás, o país foi contra o reconhecimento de Jerusalém como a capital de Israel e, agora, mais uma vez, apunhala o Estado Judeu e seu povo.

Em algum momento, sentirão o gosto amargo do arrependimento e pagarão o preço por suas abjetas condutas.

0 comentários:

Postar um comentário