way2themes

Leandro Ruschel - Cerceamento da liberdade de expressão:

Por: | 5/11/2018 10:53:00 AM Deixe um comentário
Tem quer ser muito cego para achar que o Facebook, por ser empresa privada, pode fazer o que quiser. Ela cresceu com proteção na lei de internet americana, que tira a responsabilidade das empresas que tenham postura política NEUTRA. Agora virou um quase monopólio.

Ou seja, o Facebook continuará a exercer uma enorme influência, quer você queira ou não. Imagine que uma empresa privada ganhou a concessão de uma estrada que é a única forma de você chegar ao seu destino. Como você vai boicotar tal empresa? É quase a mesma situação.

Não esqueça que as alternativas ao Facebook são tão ou mais esquerdistas que a empresa. O Google virou um PSOL, o CEO do Twitter é praticamente o co-fundador do Black Lives Matter, outras iniciativas que surgem ainda são muito incipientes, apesar de merecerem todo o apoio.

É preciso expor sistematicamente a maior ameaça à liberdade que já existiu. Imaginem um Stalin ou Mao com acesso às ferramentas tecnológicas atuais. Não seria necessário nem prender ou matar, você consegue manter as pessoas numa prisão sem muros com facilidade.

A China já caminha exatamente para esse modelo de escravidão digital. O país teste uma "nota de crédito social", onde quem não obedece as diretrizes do partido pode até mesmo ser proibido de se movimentar. Na Inglaterra, quem critica a religião da paz vai preso.

"Discurso de ódio", "Fake News", proteção às "minorias", luta contra a "violência das armas", abertura das fronteiras para "refugiados", governos "globais e progressistas", corporações que tem como meta "salvar o mundo". Tudo vem diretamente do inferno para destruir o Ocidente.

0 comentários:

Postar um comentário