way2themes

Para o SLM na Política - Os "fact checkers" locais:

Por: | 5/14/2018 04:57:00 PM Deixe um comentário
Escalaram-se (sim, não foram chamados, intitularam-se) o Cebolinha, o Hortelino troca-letras (ou tloca-letlas) e o Hardy para checar as informações nos meios disseminadores noticiosos. O que poderíamos esperar dos personagens?

O primeiro, como é uma criança, um moleque travesso de oito anos, cheio de planos "milabolantes" e ideias "infalíveis", a maior parte das vezes, ao ler algo, oferece argumentos pueris, tipo aquela resposta de criança: "Porque sim!"

O segundo, munido de sua espingarda de um cano, dedo nervoso, entre uma palavra trocada e outra atira de forma tresloucada. Não faz ideia entre alça e maça de mira, péssimo caçador, um analfabeto funcional que confunde lê com crê.
O terceiro é um "coveiro" e nada o convence, a não ser o que lhe agrade e olhe lá. Quando algo lhe contraria: "Ah, não, não é verdade", sem ao menos apresentar o FATO contrário.
Pessoas assim só são satisfeitas quando lhes agradam o ventre.

Aqui estamos com frase repisada: "No Brasil, a ignorância e fonte de autoridade intelectual". Ah! E ser intelectualmente honesto não é patrimônio exclusivo deste ou daquele indivíduo, mas de quem REALMENTE aprofundou-se no BOM conhecimento.

P.S. número 1: Fact checker, do inglês, verificador de informação e, claro, deve ser alguém idôneo.

P.S. número 2: Sim, pessoas que se comportam como os três personagens permeiam a cidade. Sei que precisava "desenhar" aqui.

P.S. número 3: Falsa proclamação de vitória, segundo a Dialética erística do Arthur Schopenhauer, é uma técnica (duvido muito que os utilizadores locais saibam do que se trata, a não ser que procurem imediatamente após lerem isso - RISOS -) largamente utilizada.

Créditos da imagens: Pinterest, United e Gifs.com

0 comentários:

Postar um comentário